9 de fevereiro de 2013

FICA, RENAN!!!

Muit@s amig@s têm enviado postagens demandando apoio para o "impeachment" do Presidente do Senado Renan Calheiros. Para lhes poupar tempo e esforço, declaro que não firmarei nenhuma proposta - devido às razões que se encontram expostas na sequência desta postagem.

Nunca votei no Senador Renan e nem admiro a sua trajetória. Não obstante, o meu faro de dinossauro esquerdopata indica que existe algo muito além do clamor ético (bastante seletivo, inclusive) dos que desejam a cabeça do Senador pelo estado de Alagoas. Por exemplo, por que os promotores dos abaixo-assinados não demandam também uma ação enérgica contra o Senador Álvaro Dias (PSDB-PR), autuado pela Receita Federal em oito processos e que vive às voltas com o aparecimento súbito (?) de 16 milhões de reais em seu patrimônio? O mesmo vale para outros expoentes da oposição de direita, quase sempre poupados pelos animadores das "campanhas contra a corrupção".

Durante a vida (e guiado pela lógica maniqueísta da Guerra Fria), aprendi a me posicionar invariavelmente do lado oposto ao da Rede Globo de Televisão. Posteriormente, acrescentei ao cardápio a "Veja", a "Folha de São Paulo" e o indefectível "Partido da Imprensa Golpista" (PIG). Não se trata de nenhum segredo que a campanha pelo "impeachment" do Senador Renan Calheiros tem o apoio declarado dos órgãos de imprensa supracitados. Por outro lado, é preciso uma dose cavalar de ingenuidade para não ligar o "Fora Renan" à tentativa de desestabilizar o governo federal e, assim, interferir nas eleições de 2014.

A ética é uma obrigação de tod@s nós, como recordou, ironicamente, o Senador Renan Calheiros, no discurso proferido após a sua eleição. Desculpem-me pela questão absurda e impertinente: em nossos microcosmos, em nossas vidas privadas e nas relações com o Estado e os seus agentes, somos tão diferentes do senador alagoano? Afinal, somos moralmente superiores a ele e aos seus colegas, a ponto de identificarmos, com clareza, onde estão os corruptos, separando-os das pessoas honestas? Permitam-me dizer que tenho muitas dúvidas acerca do ponto em questão. De toda sorte, a moralidade que exigimos das autoridades também vale para o cidadão comum. Que não esqueçamos das lições de Immanuel Kant sobre o imperativo categórico quando, por exemplo, declararmos o Imposto de Renda, pagarmos os salários das empregadas domésticas ou nos relacionarmos com os agentes do Estado. Ou será inócua toda crítica a Renan e companhia...

Portanto, lamentando remar contra a maré dos indignados, digo: FICA, RENAN!!!
Por Raimundo Nonato Pereira Moreira
__________________________
Nota do Blog:
O texto acima foi copiado do perfil do autor no Facebook, com autorização previa do mesmo. Trata-se de excelente e provocadora apreciação do "Fora Renan" que está rolando nas redes sociais. E como os leitores desse blog sabem, a gente preza pelas polêmicas e provocações na Bruzundanga. Concordo com os argumentos expostos, mas confesso que assinei o abaixo assinado porque considero nefasta a presença de Renan, Sarney e outras aberrações da política brasileira. E lamento que, para dar sustentação a um projeto mais progressista e de "esquerda" (???), precisemos de alianças com a banda podre do PMDB. Mas compartilho do desconforto com o comportamento de uma mídia que pede a cabeça dos aliados do PT, mas calou-se e omitiu-se criminosamente quando FHC comprou a emenda da reeleição. Não me lembro de pedirem o impeachment de FHC... 

Nenhum comentário: