20 de abril de 2011

Lançamento editorial


Este livro examina a historiografia como campo de estudos, considerando sua trajetória, as implicações teórico-metodológicas e as possibilidades de revisão e apresentação de perspectivas diferenciadas. A obra contempla temas e personagens variados, interessando não apenas a historiadores. Sérgio Buarque, Celso Furtado, Varnhagen, Capistrano de Abreu, Henri Hauser, Gilberto Freyre, Caio Prado, João Baptista de Lacerda e muitos outros são tratados em reflexões feitas por historiadores de diferentes gerações.

Sumário:

Parte 1 – Horizontes de investigação


1 - Sobre a história da historiografia brasileira como campo de estudos e reflexões
Lucia Maria Paschoal Guimarães

2 - História e hermenêutica: uma questão de método?
Guilherme Pereira das Neves

3 - Entre as madalenas de Proust e o riso sob o guarda-chuva de Bataille: breve reflexão sobre a relação entre história e hermenêutica
Verena Alberti

Parte 2 – Fundações da história do Brasil

4 - Cairu e a emergência da consciência historiográfica no Brasil (1808-1830)
Valdei Lopes de Araujo

5 - Lições sobre a escrita da história: as primeiras escolhas do IHGB. A historiografia brasileira entre os antigos e os modernos
Temístocles Cezar

6 - Ser historiador no Brasil: João Capistrano de Abreu e a anotação da História geral do Brasil de Francisco Adolfo de Varnhagen
Fernando Amed

7 - Capistrano de Abreu e a historiografia cientificista: entre o positivismo e o historicismo
Francisco José Calazans Falcon

Parte 3 – Escrita da história e construções identitárias

8 - História nacional, língua nacional e o “povo mesclado e heterogêneo”
Ivana Stolze Lima

9 - “Tipos”, “primitivos”, “decadentes”: escrita etnográfica, secularização e tempo histórico no Museu Nacional
Rodrigo Turin

10 - “Estudos fluminenses”: a Faculdade Fluminense de Filosofia e a identidade regional
Rui Aniceto Nascimento Fernandes

11 - Operando o Nordeste: da região que tem um flagelo a ser extirpado no diagnóstico do discurso da seca à região como uma estrutura estagnada no diagnóstico do discurso do planejamento
Durval Muniz de Albuquerque Júnior

Parte 4 – Memórias, trajetórias e instituições

12 - A trajetória de Henri Hauser: um elo entre gerações
Marieta de Moraes Ferreira

13 - A década de 1930, entre a memória e a história da historiografia brasileira
Fabio Franzini

14 - José Honório Rodrigues e a invenção de uma moderna tradição
Rebeca Gontijo

Parte 5 – Usos da biografia

15 - Em tempos de epidemia biográfica: Octávio Tarquínio de Sousa e sua busca por homens históricos
Marcia de Almeida Gonçalves

16 - A biografia de d. João VI: implicações teóricas e metodológicas
Lucia Maria Bastos Pereira das Neves

17 - Os muitos tempos de Gilda: sobre biografia e estratos do tempo
Benito Bisso Schmidt

340 páginas / R$ 59,00 na Editora FGV

Nenhum comentário: